Loja ACIP   |   Galeria   |   Estudos   |   Mailing    |   Assinar Revista    |   Registo de Parceiros    |    Área Reservada    |    Login

Destinado aos profissionais do Setor de Panificação e Pastelaria, este manual é fundamental como instrumento de auxílio em todos os níveis da cadeia alimentar, na implementação de regras de higiene e de harmonia com os princípios do HACCP. Este código foi elaborado pela ACIP e tem como objetivo principal a elaboração de um conjunto de procedimentos, que pretendem servir de orientação para todos os intervenientes no Setor, na tentativa de tornar menos complexa e mais generalizada a implementação de boas práticas de higiene e de sistemas de autocontrolo.

A ACIP pretende que este Código se torne numa ferramente útil e objetiva para que os industriais possam assegurar a qualidade higio-sanitária dos produtos e possam ser capazes de desenvolver o seu sistema de autocontrolo baseado na metodologia HACCP da forma mais adequada à estrutura e dimensão da sua unidade de fabrico.

Para mais informações, contacte a ACIP.

A ACIP acaba de formalizar mais dois Protocolos com excecionais condições para os nossos Associados. Na área da Saúde, Higiene e Segurança no Trabalho com a empresa Acção Contínua e no âmbito de Produtos e Equipamentos (termómetros e outros produtos como máscaras, testes rápidos entre outros) com a empresa Ambifood.

 

 

 

A Acção Contínua assume-se como uma empresa de referência, líder no mercado nacional através da experiência, qualidade e eficiência dos seus colaboradores, potenciando novas parcerias e protocolos em prol dos seus clientes. Iniciou a sua atividade em 2006 no ramo da Medicina no Trabalho e Higiene e Segurança. Desde então, tem evoluído no sentido de corresponder às expectativas e necessidades dos seus clientes.

Atualmente presta também serviços na área de  HACCP, Formação, Desinfestação, venda e manutenção de Extintores e SADI (Sistema Automático Deteção de Incêndio) e de equipamentos de protecção individual/coletiva.

Hoje, com 13 anos de experiência e cobertura a nível nacional (treze filiais e diversas unidades móveis de saúde), pode afirmar-se que o Profissionalismo, Competitividade e Dinamismo são os vértices do triângulo pelo qual a Acção Contínua se rege.

Premiada frequentemente como “EMPRESA APLAUSO”, “PME LÍDER" e “PME EXCELÊNCIA", inserida num ambiente acolhedor e de seriedade, a Acção Contínua reserva-lhe as melhores condições para o servir e, está certa, para o fidelizar como cliente.

 

 

Por sua vez, a Ambifood promove e fornece sistemas de análise e controlo rápidos nos domínios da Segurança Alimentar, Ambiental, Controlo de Qualidade Industrial e Veterinária, de modo a contribuir para a competitividade do tecido empresarial nacional. Tem como principais objetivos desenvolver produtos e serviços adequados às necessidades dos seus clientes e que antecipadamente projetem as suas expetativas; promover um crescimento sustentado da empresa, nomeadamente na sua expansão geográfica, no número de clientes e nas suas atividades de apoio e serviços pós-venda; procurar ser um veículo de divulgação técnica e promoção da qualidade e colaborar com todas as entidades envolvidas nos seus domínios de atividade.

Para conhecer as condições dos Protocolos contacte a ACIP.

O novo despacho do Governo sobre a alimentação saudável nas escolas públicas veio proibir a venda de um conjunto de produtos. Relembre aqui a opinião da ACIP sobre as restrições de venda de comida nas escolas: Jornal IOnline e RTP.

De acordo com o mencionado na Portaria 168-B/2021, “é reforçado o apoio extraordinário à manutenção da atividade, previsto nas medidas «Apoiar.pt» e «Apoiar +Simples», no âmbito do Programa APOIAR.

Este reforço da liquidez, que se traduz numa duplicação do apoio já atribuído, equivalente ao valor do incentivo apurado correspondente ao último trimestre de 2020, visa melhorar as condições de liquidez das empresas para fazerem face aos compromissos de curto prazo.”

Aceda aqui para mais informações.

Divulgamos aos nossos Associados a nova linha de Apoio à Tesouraria para Micro e Pequenas Empresas, disponibilizada pelo IAPMEI.

A portaria 192-A/2021 regulamenta a linha de apoio à tesouraria para micro e pequenas empresas, de qualquer setor de atividade, que se encontrem em situação de crise empresarial. Esta linha com uma dotação inicial de 100 milhões de euros a atribuir até 31 de dezembro, sob a forma de subsídio reembolsável, será gerida pelo IAPMEI.   

O limite máximo do apoio é de 75.000 € para as pequenas empresas e de 25.000 € para as microempresas.

As candidaturas podem ser apresentadas, a partir do dia 15 de setembro, através do formulário disponível no portal do IAPMEI.

Mais informações:

Ficha informativa

Plataforma para submissão de candidaturas

Perguntas Frequentes

A DECORHOTEL é a única feira realizada em Portugal dedicada em exclusivo ao setor da hotelaria e afins, reunindo centenas de empresas que fornecem e suportam este importante segmento da economia nacional.
Atendendo ao cenário atual, a feira irá focar-se nas ferramentas tecnológicas para o turismo do futuro, sendo primordial para os players que se movimentam neste setor. A DECORHOTEL surge como um espaço que promove o encontro entre a oferta e a procura, com vista à concretização de negócios, e é uma oportunidade privilegiada para promover contactos entre todos os profissionais que atuam nesta área de atividade.

A feira, que vai ter lugar de 21 a 23 de outubro, na FIL, em Lisboa, contempla todas as áreas necessárias para a construção, requalificação, remodelação e decoração de unidades hoteleiras e afins que vão desde a
construção, arquitetura e design de interiores, decoração, têxteis, equipamento, gestão e tecnologia, amenities e produtos de higiene e limpeza, mobiliário, iluminação e equipamentos para o exterior.

O seu estabelecimento vai comemorar um aniversário? Vão assinalar alguma data especial? Vão promover algum evento? Lançar algum produto novo? Conte-nos TUDO, não nos esconda NADA! Partilhem com a ACIP toda a informação, mandem-nos e-mail, liguem para nós... teremos todo o interesse em ajudar-vos a partilhar e a divulgar todas as novidades nas nossas redes sociais!

A 1ª edição da Feira das Lambarices decorre entre os dias 8 e 17 de outubro, na cidade de Águeda, com 10 dias de grande animação. Vai ser um evento que alia um cartaz artístico a uma forte componente gastronómica, onde cerca de 30 expositores, de norte a sul do país, estarão presentes para promover o melhor da doçaria tradicional de cada região, prometendo fazer as delícias da população local, regional e nacional.

A programação artística é bastante eclética e inclui alguns dos nomes mais sonantes do panorama atual. São mais de 20 artistas durante 10 noites, entre os quais Miguel Araújo com António Zambujo e Tatanka, Ana Moura, Piruka ou Plutónio.

A Feira das Lambarices decorre na baixa da Águeda, perto do rio, e inclui a mostra de doçaria tradicional, com entrada livre e que terá lugar no pavilhão desportivo do GICA; uma zona de restauração dedicada exclusivamente ao leitão, iguaria tão apreciada e típica desta região, também com entrada gratuita; e o recinto dos espetáculos, ao ar livre, que inclui uma área de comida e bebida. O acesso aos concertos é feito através da aquisição de passes diários (a preços variáveis entre os 3,5 e os 10 euros) ou de passes de 10 dias, pelo preço de 40€, já à venda nos locais habituais.

Para mais informações, contacte a ACIP.

 

Tal como sucedeu em 2020, o Clube Richemont Portugal com a organização da Academia Diverespaço e a colaboração da empresa Ferneto, pretende dinamizar no próximo mês de setembro, mais duas ações de formação certificada em padaria artesanal, orientadas novamente por dois formadores da escola Suíça, Richemont Fachschule, o Carlos Mariel e o Daniel Khune.
Nos dias 10 e 11 de setembro será a ação de formação de Massa Mãe (nível avançado) e nos dias 12 e 13 de setembro será de dupla cozedura. Os participantes poderão optar pelas duas formações ou apenas por uma.
É uma excelente oportunidade para todos os profissionais de padaria poderem frequentar estas formações da escola Richemont em Portugal, dado o seu grande potencial e interesse para os profissionais da panificação que queiram adquirir novas competências, extremamente úteis para se valorizarem como padeiros.

A ACIP tem encetado esforços junto de algumas Entidades Oficiais, para facultarem esclarecimentos face a dúvidas legitimamente colocadas pelos nossos Associados, respeitantes à utilização de sacos, embalagens e afins e se estes deverão ser cobrados ou não aos clientes.
 
Como sabem, desde o passado dia 1 de Julho de 2021, é proibido disponibilizar-se ao cliente de forma gratuita, os Sacos de Caixa, com ou sem pega, incluindo bolsas e cartuchos, feitos de qualquer material, que são destinados a enchimento no ponto de venda para acondicionamento ou transporte de produtos para ou pelo consumidor, com exceção dos que se destinam a enchimento no ponto de venda de produtos a granel.
 
- Para esclarecimento acerca do que são considerados sacos de caixa, obtivemos a seguinte informação, acedendo aqui: Entendimentos relativamente à classificação como saco de caixa;
 
- Para uma informação mais completa acerca do que podem ser considerados produtos a granel,  consulte aqui os esclarecimentos obtidos: Entendimentos relativamente à venda a granel;
 
 
- Ainda relativamente ao preço fixado legalmente para os sacos de caixa e de acordo com a APA (Agência Portuguesa do Ambiente) a ACIP também procurou esclarecimentos para os nossos Associados e de acordo com esta:
 
“não existe um preço fixado legalmente para os sacos de caixa, caberá a quem disponibilizar os sacos de caixa definir o valor a cobrar. O racional deverá assentar no real custo. O objetivo é a prevenção e a redução do número de embalagens colocadas no mercado.
Tal como já acontecia com os sacos de caixa que eram cobrados, o IVA estará incluído no custo total do saco. O saco de caixa é considerado mais um produto adquirido, tal como os restantes constantes na fatura.
No entanto, e para uma resposta mais assertiva nesta matéria, sugere-se a consulta das entidades com competência na área das atividades económicas.”
 
 
Cumpre-nos ainda informar, de que a este respeito a ACIP está a aguardar informação adicional por parte da Autoridade Tributária, pelo que será facultada a mesma a este respeito assim que possível aos nossos prezados Associados e sempre que existam alterações significativas neste âmbito.

Pág. 1 de 34

SER ASSOCIADO
Conheça as condições e todas as vantagens para se tornar nosso associado e colaborador. +info »

A PADARIA PORTUGUESA
A nossa revista, sempre útil com informações actualizadas na área. +info »

FALE CONNOSCO

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
239 852 410
 Rua de Tomar, 11
    Apartado 1050
    3001-501 Coimbra