Loja ACIP   |   Galeria   |   Estudos   |   Mailing    |   Assinar Revista    |   Registo de Parceiros    |    Área Reservada    |    Login

Já são conhecidas as melhores iguarias da Páscoa de Portugal! Em Marco de Canaveses encontramos o Melhor Pão de Ló, na Confeitaria Primor; já o Pão de Ló Húmido situa-se em Coimbra, na Padaria e Pastelaria Tertúlia de Sabores. Por sua vez, o Melhor Folar Doce, localiza-se em Alfeizerão, no Atelier do Doce; e o Folar Salgado fica em Aveiro, na Pastelaria Latina. Já na categoria de Inovação, o grande vencedor foi o Forno da Serra, uma pastelaria de Castro Daire.

Estes foram os vencedores do VI Concurso ACIP – “O Melhor Folar e Pão de Ló de Portugal”, que decorreu no passado sábado, dia 6 de abril, no Velódromo – Centro de Alto Rendimento, em Sangalhos, Anadia.

A Padaria e Pastelaria Mister Visconde, em Coimbra, alcançou o segundo lugar na categoria Folar Salgado e Bôlas, enquanto que a Padaria Dias, em Tortosendo, Covilhã, ficou com o terceiro lugar.

Na categoria de Folar Doce, o segundo lugar foi entregue à Vermoinho 2, na Maia, e o terceiro lugar à Docealhada, na Mealhada.

Na categoria de Pão de Ló Húmido, a Padaria e Pastelaria Flor de Aveiro, alcançou o segundo lugar, e a Padaria e Pastelaria Flor de Santa Apolónia, em Coimbra, recebeu o terceiro lugar.

Já na categoria de Pão de Ló, a Pão com Letras, de Gueifães, na Maia, conseguiu um segundo lugar, e a Palmeira, em Coimbra, arrecadou o terceiro lugar.

Na categoria Inovação, o segundo lugar foi atribuído à Padaria e Pastelaria Tertúlia de Sabores, em Coimbra, e o terceiro lugar foi concedido à Padaria Nossa Senhora das Candeias, em Casal Comba, Mealhada.

Com o principal objetivo de promover, dinamizar e dignificar o sector, este evento, que contou com mais de 180 bolos a concurso, teve ainda como propósito impulsionar, enobrecer e proteger duas das principais e mais antigas iguarias da Páscoa portuguesas.

O concurso destinou-se a todos os fabricantes de Folar e Pão de Ló distribuídos por todo o território Português e com a sua unidade de produção licenciada. Cada industrial pôde concorrer nas seguintes categorias: Pão de Ló, Pão de Ló Húmido, Folar Doce, Folar Salgado e Bôlas e Inovação.

À semelhança da última edição do Concurso ACIP – “O Melhor Bolo-Rei de Portugal”, na Categoria Prémio Inovação estiveram incluídos todos os produtos a concurso que, pela sua Inovação e Criatividade, não se enquadraram nas denominações tradicionais do Pão de Ló, Pão de Ló Húmido, Folar Doce e Folar Salgado e Bôlas.

Este ano, o VI Concurso ACIP – “O Melhor Folar e Pão de Ló de Portugal” teve lugar no âmbito do Sweet Sugar Festival - Feira Nacional de Cake Design, Pastelaria e Festas.

 

Veja mais fotos aqui.

O concurso “Chocolate do Ano” tem como objetivo a promoção e divulgação do que de melhor se faz em chocolate a nível nacional, tendo como base a elaboração de produtos gastronómicos realizados com cacau e/ou chocolate nas suas variantes: negro, leite, branco, ruby,...
Com esta ação pretende-se elevar e destacar, no Festival Internacional de Chocolate de Óbidos, um produto considerado o melhor na edição respeitante, fomentando o desenvolvimento de produtos nesta área e proporcionando uma plataforma de divulgação para os mesmos.
Este concurso é da responsabilidade da Óbidos Criativa, E.M., organizador do Festival Internacional de Chocolate de Óbidos, representado adiante como Organização.
ADMISSÃO
Podem concorrer todos os profissionais da área alimentar, a trabalhar por conta própria ou de outrém, independentemente da sua ligação ao ingrediente (restauração, pastelaria, confeitaria, bombonaria, chocolatiers,…).
Serão admissíveis a concurso todos os produtos, independentemente da sua tipologia, desde que o chocolate seja o ingrediente principal: bombons e trufas, produtos de pastelaria, produtos de panificação, moldados, dragueados,...
Não serão admitidos produtos fabricados a partir de sucedâneos de chocolate.
Cada proponente poderá apresentar-se com um ou mais produtos a concurso, separadamente.
Para além do envio da ficha técnica de cada produto, os proponentes terão que enviar cópia do documento comprovativo da empresa.
Para a admissão a concurso é necessário o envio da ficha de inscrição e respetivos documentos e apresentação das amostras.

Consulte o Regulamento aqui.

Decorre no período de 1 de janeiro a 31 de março de 2019 a submissão do Mapa Integrado de Registo de Resíduos (MIRR), referente ao ano de 2018.

De acordo com o Decreto – Lei nº 73/2011 de 17 de Junho – Artigo nº 48) a obrigatoriedade do registo SILIAmb é necessária nos seguintes casos:

a)    As pessoas singulares ou coletivas responsáveis por estabelecimentos que empreguem mais de 10 trabalhadores e que produzam resíduos não urbanos;

b)    As pessoas singulares ou coletivas responsáveis por estabelecimentos que produzam resíduos perigosos (resíduos médicos, óleos usados, diluentes e outros produtos químicos, etc.);

c)    As pessoas singulares ou coletivas que procedam ao tratamento de resíduos a título profissional;

d)    As pessoas singulares ou coletivas que procedam à recolha ou ao transporte de resíduos a título profissional;

e)    As entidades responsáveis pelos sistemas de gestão de resíduos urbanos;

f)     As entidades responsáveis pela gestão de sistemas individuais ou integrados de fluxos específicos de resíduos;

g)    Os operadores que atuam no mercado de resíduos, designadamente, como corretores ou comerciantes;

h)    Os produtores de produtos sujeitos à obrigação de registo nos termos da legislação relativa a fluxos específicos.

Para o efeito, as empresas abrangidas por esta obrigação deverão utilizar a Plataforma SILIAmb.

Os Doces vão ser o tema das 7 Maravilhas® em 2019! As candidaturas decorrem até dia 7 de março. 

Catarina Furtado e José Carlos Malato voltam a ser os embaixadores do projeto, enquanto anfitriões das três Galas a emitir no prime time da RTP1 e na RTP Internacional.

As 7 Maravilhas Doces de Portugal foram lançadas recentemente na Escola de Hotelaria e Turismo de Lisboa. O projeto foi apresentado por Luis Segadães, presidente das 7 Maravilhas, e o formato televisivo por José Fragoso, Diretor da RTP1 e RTP Internacional. Catarina Furtado e José Carlos Malato, apresentadores da RTP, estiveram presentes enquanto embaixadores das eleições 7 Maravilhas. Gonçalo Reis, presidente do Conselho de Administração da RTP, esteve também presente neste evento. Contou-se ainda com a presença de representantes dos Apoios Institucionais do projeto, nomeadamente Antero Jacinto, Presidente do Grupo de Setor da Restauração Tradicional da AHRESP, Ana Paula Pais, Diretora Coordenadora de Formação do Turismo de Portugal e de Miguel Freitas, Secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural.

As categorias a concurso são: Doces de Território, Bolo de Pastelaria, Doce de Colher e Doce à Fatia, Biscoitos e Bolos Secos, Doces Festivos, Doces de Fruta e Mel e Doces de Inovação. As candidaturas terminam a 7 de março e são realizadas online, no site oficial das 7 Maravilhas. A grande aposta deste ano é na Inovação à base de produtos endógenos, incentivando ao empreendedorismo local. A tradição, a importância económica, social e cultural dos doces são também critérios preponderantes.

A oitava edição das 7 Maravilhas em Portugal® volta a reinventar-se e este ano os candidatos são votados por cada um dos 18 distrito e duas regiões autónomas, com 20 programas de daytime em direto a realizar nos meses de julho e agosto. Haverá nesta fase 7 candidatos por distrito e regiões autónomas, num total de 140 doces candidatos, sendo que de cada programa na RTP sai um pré-finalista que passa às semifinais.

Candidaturas em:

https://7maravilhas.pt/
http://candidaturas.7maravilhas.pt/

A ACIP – Associação do Comércio e da Indústria de Panificação, Pastelaria e Similares vai realizar, no próximo dia 6 de abril, no Velódromo – Centro de Alto Rendimento, em Sangalhos, Anadia, o VI Concurso ACIP – “O Melhor Folar e Pão de Ló de Portugal”.

 

Com o principal objetivo de promover, dinamizar e dignificar o sector, este evento tem ainda como propósito impulsionar, enobrecer e proteger uma das principais e mais antigas iguarias da Páscoa.

 

O concurso está aberto a todos os fabricantes de Folar e Pão de Ló distribuídos por todo o território Português e com a sua unidade de produção licenciada. Cada industrial pode concorrer nas seguintes categorias: Folar Doce, Folar Salgado e Bôlas, Pão de Ló Húmido, Pão de Ló e Inovação.

 

Este ano, o VI Concurso ACIP – “O Melhor Folar e Pão de Ló de Portugal” vai ter lugar no âmbito do Sweet Sugar Festival - Feira Nacional de Cake Design, Pastelaria e Festas.

 

O Sweet Sugar Festival - o maior evento de cake design de Portugal pretende dar a conhecer o que de melhor se faz em Portugal a nível de cake design, pastelaria e organização de festas. Para isso, vão ter lugar diversas demonstrações, workshops e concursos ao vivo.

Será uma mostra única para amantes destas três áreas que procuram a cada dia aumentar o seu know-how num ambiente favorecedor de troca de experiências e de novos conhecimentos.

Consulte o Regulamento e a Ficha de Inscrição.

 

Para mais esclarecimentos contactar:

E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Telf: 239 837 344/969 852 981

 

E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Telf: 969 852 982

 

Foi publicado, em Diário da República, o Aviso n.º 13745/2018, relativo ao coeficiente de atualização dos diversos tipos de arrendamento urbano e rural, para vigorar no ano civil de 2019, tendo sido fixado em 1,0115.

Veja aqui o Aviso.

A Confeitaria Framboesa – Frutas de A a Z, Lda. de Albergaria-a-Velha foi a grande vencedora no VI Concurso ACIP – “O Melhor Bolo-Rei de Portugal”, na Categoria de Melhor Bolo-Rei.

Na categoria de Melhor Bolo Rainha, a Padaria Dias – Dias & Pereira dos Santos, Lda., em Tortosendo, Covilhã, foi a primeira classificada. Por sua vez, a categoria de Melhor Bolo-Rei Escangalhado premiou a Panificadora Regional da Vermelha Unipessoal, Lda., do Cadaval.

Já a Melhor Trança de Natal foi entregue à Pastelaria Pires – Pires, Lda., de Leiria. Também em Leiria, encontramos a vencedora da categoria Inovação, a Brisanorte – Pastelarias, Lda.

Estes foram os vencedores do VI Concurso ACIP – “O Melhor Bolo-Rei de Portugal”, que decorreu no passado dia 1 de dezembro, na Quinta do Outeiro, em Tentúgal, Coimbra, e que contou com cerca de 300 bolos oriundos de norte a sul do país.

A Briosa do Mondego, Lda., de Coimbra, alcançou o segundo lugar na categoria Bolo-Rei, enquanto que a Espiga Pastelaria Padaria – Bráz & Taborda, Lda, de Ega, em Condeixa, ficou com o terceiro lugar.

Na categoria Bolo Rainha, o segundo lugar foi entregue à Docealhada Unipessoal, Lda., na Mealhada, e o terceiro lugar à Padaria Primeira Classe, Lda., em Matosinhos.

Na categoria Bolo-Rei Escangalhado, a Padaria Mister Visconde, de Coimbra, alcançou o segundo lugar, e a pastelaria Moinho Velho – Diodoro – Pastelaria Boutique de Pão, Lda., também em Coimbra, recebeu o terceiro lugar.

Já na categoria Trança de Natal, a Padaria Queen, de S. João da Madeira, conseguiu um segundo lugar, e a Padaria Lusitana, em Aveiro, arrecadou o terceiro lugar.

Na categoria Inovação, o segundo lugar foi atribuído ao Pãozinho da Avenida – Indústria de Panificação e Pastelaria, de Torres Vedras, e o terceiro lugar foi concedido à Padaria e Pastelaria Trigal – Romeu & Martins, Lda., em Águeda.

Com o principal objetivo de promover, dinamizar e dignificar o sector, este evento teve ainda como propósito impulsionar, enobrecer e proteger as principais e mais antigas iguarias do Natal.

O concurso destinou-se a todos os fabricantes de Bolo-Rei distribuídos por todo o território Português e com a sua unidade de produção licenciada. Cada industrial pôde concorrer nas seguintes categorias: Bolo-Rei, Bolo Rainha, Bolo-Rei Escangalhado, Trança de Natal e Inovação.

À semelhança da última edição do Concurso ACIP – “O Melhor Bolo-Rei de Portugal”, na Categoria Prémio Inovação estiveram incluídos todos os produtos a concurso que, pela sua Inovação e Criatividade, não se enquadrem nas denominações tradicionais do Bolo-Rei, Bolo Rainha, Trança de Natal e Bolo-Rei Escangalhado.

A Cake Designer Cátia Curado e o Chef Jorge Antunes, da Irca Ibérica, S. A. apresentaram as demonstrações técnicas que ocuparam a tarde do passado dia 1 de dezembro. Assim, a partir das 15H30, e enquanto decorreu a Prova Cega do concurso, teve início a demonstração técnica alusiva ao Natal, apresentada pela Cake Designer Cátia Curado, seguida de Coffee Break. Pelas 18H00, foi a vez do Chef Jorge Antunes apresentar as demonstrações técnicas de Bombons e Sobremesa de Natal. Pelas 20H00, teve lugar o Jantar/Convívio ACIP, no qual foram divulgados os vencedores do concurso.

Já o Sorteio de Natal, que foi efetuado pelas pessoas presentes no jantar, sorteou 750 kg de farinha, oferta Cerealis, à CiberMigalhas, Lda. O prémio da Lallemand, um Voucher Pestana Pousadas de Portugal, de uma noite para duas pessoas em Quarto Duplo Standard com pequeno-almoço incluído, foi entregue à “A Padaria”, de Fernando A. Spínola Duarte Santos. Já o Copo Liquidificador com o valor comercial de 285,00€, oferta Bensil, foi entregue à Pastelaria Vida Nova.

Os prémios de cada categoria contemplavam produtos e equipamentos de panificação e pastelaria gentilmente oferecidos pelas empresas patrocinadoras do concurso: Bensil, Cerealis, Cergold, Credin, Delta, Derovo, Docefruta, Fastfer, Ferneto, FornoEquip, Icel, Inocentro, Irca, Lallemand, Licor Beirão, Litotipo, Nogueira, Norbags, Norte Eurocao, Prodipani, Puratos, Ramalhos, Rondo e Urbinfor.

A Astropor, que cedeu os pratos para os bolos do concurso, Julieta Aparício, que fez as jalecas para os elementos do júri, e Águas Luso, que ofereceu as águas, também apoiaram este evento.

A ACIP aproveita ainda para agradecer reconhecidamente a colaboração prestada por todas as empresas já referidas na realização do VI Concurso ACIP – “O Melhor Bolo-Rei de Portugal”, que comprovaram o elevado profissionalismo e rigor que as caracterizam.

Por último, mas também com uma grande importância neste evento, a ACIP gostaria de agradecer a todos os elementos do Júri: João Moreira, Hélio Loureiro, Hernâni Ermida, Jacinta Tavares, Carlos Palmeiro, Paulo Matos, Ricardo Sousa, Marco Gomes, Paulo Torres, Sandro Meireles, Francisco Pavia, Ricardo Santos, Luís Almeida, Rafael Fonseca, David Gomes, Erik Fecha, João Breda, Beatriz Henriques, José Maria, Duarte Eira, Fernando Correia, Dora Catarino, Rui Jesus, Vitor Marques, Julieta Aparício, Paula Alves, Paulo Paiva e João Eustáquio.

 

Veja todas as fotos aqui.

Já está disponível no Portal das Finanças a funcionalidade que permite comunicar à AT – Autoridade Tributária e Aduaneira, a composição do agregado familiar e outros dados fiscais relevantes, à data de 31 de Dezembro de 2017.  

Esta comunicação deve ser realizada até ao dia 15 de Fevereiro.

 

Quem tem que fazer a atualização dos dados pessoais?

  • Todos os contribuintes cuja situação familiar se alterou durante o ano de 2017 (por motivo de casamento, nascimento de filhos, divórcio, compra de habitação própria permanente)
  • Os pais separados com dependentes em guarda conjunta e residência alternada

Mesmo que a sua situação não tenha sofrido qualquer alteração, recomendamos que consulte a sua situação no Portal das Finanças, para garantir que que os seus dados estão corretos.

 

E se eu não fizer a comunicação do agregado familiar até dia 15 de fevereiro?

Nesse caso a AT vai utilizar os dados referentes à declaração anterior quer para disponibilizar a declaração de IRS automática, se estiver no universo de contribuintes abrangidos pela mesma, quer para o pré-preenchimento da declaração de IRS geral.

 

Porque devo fazer a comunicação do agregado familiar?

Os contribuintes que procederem à comunicação do agregado familiar:

  • podem beneficiar do IRS automático, caso a sua situação o permita;
  • ficam com a sua situação fiscal atualizada relativamente à habitação permanente do agregado, o que pode facilitar o processo de atribuição de isenção de IMI;
  • os contribuintes que estão dispensados da declaração de IRS e pretendam beneficiar de benefícios sociais que estão dependentes do prévio conhecimento, pela AT, da composição do agregado familiar, deixam de ter que entregar a declaração de IRS só por este motivo.

Como posso fazer a comunicação do Agregado familiar?

Pode aceder a esta funcionalidade diretamente na primeira página do Portal das Finanças, clicando no destaque “IRS – Comunicação do agregado familiar” ou, se já estiver com sessão autenticada, pode aceder a “Serviços Tributários” > ”Serviços” > ”Dados Pessoais Relevantes”.

Não se esqueça que precisa de autenticar todos os elementos do agregado familiar, com os respetivos dados de acesso ou mediante a utilização da Chave Móvel Digital.

 

Fonte: www.economias.pt

Já estão definidos os prémios para cada uma das cinco categorias do VI Concurso ACIP - "O Melhor Bolo-Rei de Portugal". Veja aqui todos os prémios que as empresas patrocinadoras vão oferecer.

Pág. 1 de 21

SER ASSOCIADO
Conheça as condições e todas as vantagens para se tornar nosso associado e colaborador. +info »

A PADARIA PORTUGUESA
A nossa revista, sempre útil com informações actualizadas na área. +info »

FALE CONNOSCO

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
  N.º Verde 800 205 449
  239 833 099
 Rua de Tomar, 11
    Apartado 1050
    3001-501 Coimbra